A CORRUPÇÃO POLÍTICA & DEPRAVAÇÃO TOTAL

Publicado: 22 de outubro de 2015 em Sem categoria

Para começarmos nossa reflexão se faz necessário perguntar: Qual é a relação entre a corrupção política brasileira e a depravação total do homem? Entre ambas faremos o ponto de convergência.

Primeiramente precisamos definir os termos. Por corrupção entendemos que é o ato ilícito praticado ou desenvolvido por alguém. Também, é deteorização da boa moral e conduta ética que a pessoa deveria ter. Pensando especificamente na política brasileira, é tudo relacionado a verbas – sejam elas propinas, sejam desvios e seja o próprio estelionatário.

Não preciso ficar citando vários itens que comprovam essa tese, é só vocês googlarem e verão várias reportagens voltada a isso, recentemente com o “Mensalão” e o “Petrolão”, ou ainda, mais atual com o nome de Eduardo Cunha.

Ok… Mas o que tudo isso tem haver com o segundo termo? Que relação há entre essa corrupção e a depravação total?

A depravação total é um termo que faz parte de um campo teológico de João Calvino, sendo o primeiro de cinco pontos (conforme mostra a imagem abaixo) formando o Tulip. Tal doutrina ensina que todos os homens que não se entregaram a Cristo em arrependimento e fé e não O têm como Senhor, estão corrompidos espiritualmente em todas as áreas de suas vidas, integralmente – bio-psíquico-espiritual. Tal abordagem confirma-se em Sl 53.3: Todos se desviaram, igualmente se corromperam; não há ninguém que faça o bem, não há um sequer.

  

Consideração: Não pode confundir tal doutrina com a depravação absoluta do homem que acredita que o homem só é mau em si e não há nada de bom nele.

Tal depravação, a total, tem como o texto principal para fundamentá-la Ef 2.1 – 3: Vocês estavam mortos em suas transgressões e pecados, nos quais costumavam viver, quando seguiam a presente ordem deste mundo e o príncipe do poder do ar, o espírito que agora está atuando nos que vivem na desobediência. Anteriormente, todos nós também vivíamos entre eles, satisfazendo as vontades da nossa carne, seguindo os seus desejos e pensamentos. Como os outros, éramos por natureza merecedores da ira. Vale notar que ela vem de geração a geração como se fosse uma “herança genética” desde o pecado original de Adão, conforme certa vez falou Davi: Sei que sou pecador desde que nasci, sim, desde que me concebeu minha mãe (Sl 51.5). Por isso que Paulo ensina em Rm 3.23; 5.12 e 14: Todos pecaram e estão destituídos da glória de Deus… Portanto, da mesma forma como o pecado entrou no mundo por um homem, e pelo pecado a morte, assim também a morte veio a todos os homes, porque todos pecaram… Todavia, a morte reinou desde o tempo de Adão até Moisés, mesmo sobre aqueles que não cometeram pecado semelhante a Adão.

Em contraponto a tal doutrina existem filósofos que afirmam, mesmo sem conhecê-la, o contrário. Por exemplo, John Locke dizia que o homem era uma lousa em branco de inocência, doutrina filosófica baseada já em Aristóteles; Jean Jacques Rousseau falava que o homem era bom, porém a sociedade que o corrompia; Protágoras pensava que o homem deveria ser a medida de todas as coisas; pouco melhor foi Immanuel Kant o qual ensinava que o homem não é bom e nem mau, por isso é o único que precisa ser educado. Isso sem ponderar doutrinas cristãs como pelagianismo que negava o pecado original e a corrupção humana, e ainda filosofias orientais que inocentam o homem, exemplificando, Confúcio dizia que a natureza humana é boa. Ainda, os Mulçumanos ensinam que os homens nascem puros, mas são desviados pelo ambiente.

Filosofia por filosofia, opto pela de Thomas Hobbes que ao falar na natureza humana em sua obra “O Leviatã” mostra que o homem é mau por natureza. E de fato é, integralmente, conforme vimos acima.

Portanto, o problema de tal corrupção política brasileira começa no próprio ser, o qual está totalmente depravado ou é mal por natureza. Não só a política, porém todos os homens se encontram assim no dia a dia e nos afazeres periódicos (note a imagem abaixo). A corrupção está em todos! Em você e em mim… Mesmo que seja corrupções e pecados diferentes, todavia, todos são oriundos do pecado original e da depravação total!

305712_237935559597520_100001432347400_659225_848712836_n

Só há uma maneira de mudar tal realidade em nós e na política brasileira, que é a salvação a qual há em Cristo Jesus. Submetendo-se ao seu senhorio e O deixando fazer a obra e no controle. Nos textos de Efésios e Romanos que eu citei acima, em seus contextos mostram tal solução, repare e reflita:

“Mas agora se manifestou uma justiça que provém de Deus, independente da lei, da qual testemunharam a Lei e os Profetas, justiça de Deus mediante a fé em Jesus Cristo para todos os que crêem… Sendo justificados gratuitamente por sua graça, por meio da redenção que há em Cristo Jesus. Deus o ofereceu como sacrífico para propiciação mediante a fé, pelo seu sangue, demonstrando sua justiça”.

(Rm 3.21, 22, 24 e 25).

“Entretanto, não há comparação entre a dádiva e a transgressão. Pois se morreram por causa da transgressão de um só, muito mais a graça de Deus, isto é, a dádiva pela graça de um só homem, Jesus Cristo, transbordou para muitos! Consequentemente, assim como uma só transgressão resultou na condenação de todos os homens, assim também um só ato de justiça resultou na justificação que traz vida a todos os homens… A fim de que, assim como o pecado reinou na morte, também a graça reine pela justiça para conceder vida eterna, mediante Jesus Cristo, nosso Senhor”.

(Rm 5.15, 18 e 21). 

“Todavia, Deus, que é rico em misericórdia, pelo grande amor com que nos amou, deu-nos vida juntamente com Cristo, quando ainda estávamos mortes em transgressões… Pois vocês são salvos pela graça, mediante a fé, e isto não vem de vocês, é dom de Deus”.

(Ef 2.4 e 8)

Portanto, todos nós, sejamos políticos ou não, estamos corrompidos e alcançados pelo pecado e a depravação total. A solução? Lançar-se a Cristo Jesus em arrependimento e fé e vê a graça de Deus inundar nossas vidas nos transformando, na esperança que isso ocorra também com os nossos líderes executivos e legislativos, e até mesmo judiciários. Ah! Já que a depravação é bio-psíquico-espiritual que possa então, tanto para eles (políticos) como para nós, cumprirem-se as palavras de Paulo: Que o próprio Deus da paz os santifique inteiramente. Que todo o espírito, alma e corpo de vocês seja conservado irrepreensível na vinda de nosso Senhor Jesus Cristo (1Ts 5.23). Porém, nos atentemos em agir conforme diz o verso anterior: Afastem-se de todo forma do mal (vs/22).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s