O FATOR DEUS DO ATEU JOSÉ SARAMAGO – REFLETINDO SOBRE*

Publicado: 16 de outubro de 2015 em Sem categoria

Confesso que meu conhecimento da ciência é muito limitado, tenho que aprender muito dessa área. Mas, tem algumas pesquisas cientificistas que ainda me recordo, pois aprendi em meu desenvolvimento escolar. Dentre as quais que eu lembro, é sobre a camada de ozônio que é uma “capa” de gás que envolve a terra a protegendo de várias radiações, dos raios ultravioletas, o principal causador do câncer de pele e do aquecimento.

Todavia, tenho visto algo acontecer que tem me entristecido e acredito que não só a mim, mas a todos nós. Algo estarrecedor, apavorante, triste, que está fazendo todos nós sofrermos. Talvez você esteja se perguntando “o que será que é”? Bem, eu vou relatar! Devido ao desenvolvimento industrial que tem acontecido desde o século XVIII, a nossa camada de ozônio tem sido destruída, pois são usados produtos que emitem clorofluorcarbono, que é um gás quando atingi a camada de ozônio destrói as moléculas que as formam (O3), causando assim a destruição dessa camada da atmosfera. Logo, as radiações se tornam mais acessíveis em nosso planeta, como, também, os raios ultravioletas, fazendo com que as chances do câncer de pele aumentem; e por último o aquecimento tem tido um aumento maior, fazendo com que nós vivamos em um calor demasiado, motivo de desânimo e prejuízos.

Diante de tal incidente as pessoas realizam uma pergunta procurando, logicamente, sua resposta. Tornando-se assim um desafio para a fé cristã a fim de ser respondida. a pergunta é: Onde está Deus? Porque Deus provoca tal incidente? Porque Deus almeja esse calor tal prejudicial? Muitos afirmam: se está calor assim é porquê Deus assim almeja!

Mas será que realmente é Deus que almeja? Claro que não! Nós estamos passando por tais dificuldades em nossa temperatura, pela própria tolice dos homens; tolice essa que os fazem cometerem atitudes errôneas, tão errôneas que trazem tragédias como essa.

Diante disso podemos entrar no tema proposta. José Saramago escreveu: “O Fator Deus”, na folha de São Paulo em 16/09/2001. Um artigo que mostra sua indignação com as tragédias que aconteceram em vários momentos da história, por causa do nome de Deus. Embora ele tenha suas razões eu pergunto para ele: Essas tragédias foram realmente feitas pelo nome de Deus, ou pela a estupidez do homem? O que impulsiono o homem a cometer seus erros não foi o nome Deus. Não podemos fazer logo de cara essa comparação de causa e feito antes de firmamos as premissas. O que diremos pois de outras tragédias que aconteceram em nosso mundo que não envolve o nome Deus, mas, no entanto, mostra a mão do homem, como essa que eu relatei nos primeiros parágrafos? A partir da minha óptica não vejo outra resposta, a não ser: A tolice do homem! Talvez, estou sendo passivo ainda, ao dizer somente da tolice, pois poderia falar também da ganância, do orgulho, da soberba e da ignorância, dentre muitos outros adjetivos negativos que o homem possui.

Como o próprio Saramago citou Nietzsche, para ajudar em sua tese, assim também faço para ajudar a minha. Nietzsche, em seu livro “Assim falou Zaratustra”, ele usa a palavra: Übermensch, palavra alemã que quer dizer o “Super homem”, que a tradução mais correta seria “Além do Homem” . Ele elabora isso para querer acabar com a conotação de Deus e com a consciência cristã, igualmente a outros filósofos que tentaram fazer, mas como sempre, falhou – Colin Brow disse: “A religião é forte demais para filosofias preconcebidas”. Bem, ao elaborar essa teoria ele explica os passos em que o homem deve passar para se torna Übermensch, a saber: 1º Através da sede de poder, manifestado destrutivamente pela rejeição, rebeldia e rebelião contra velhos ideais e códigos morais; 2º Através da sede de poder, manifestado criativamente em superar o nihilismo e em reavaliar seus ideais velhos ou em criar novos; e 3º de um processo continuo de superação.

     

Em outras palavras, Nietzsche mostra que o homem tem que se tornar: 1º Ganancioso; 2º Não ter Deus em mente; e 3º Ser mais ganancioso ainda. Todavia, ele com sua teoria provou sua tolice e arrogância, logo, provou que assim é o homem, e incentivou para que o homem seja cada vez mais desta maneira. A partir do momento que o homem procura ser um Übermensch, ele fará de tudo para se torna um, incluindo tragédias e catástrofes. Sabe porque? Por que a história já mostrou isso e mostra ainda. Apesar do homem não ter a ideia de Übermensch em tempos passados, ele já procurava ser um.

Portanto, eu peço para que o Saramago como aqueles que têm a mesma ideologia que ele, repensem sobre isso e tenham flexibilidade ao repensar. O homem tem destruído o mundo, o homem tem cometido tragédias, e o mesmo tem usado o nome de Deus para darem elucidações aos seus erros medonhos, por causa de sua tolice e ganância. Como falou Hobbes em sua obra Leviatã, o homem é mau por natureza.

Finalizo com esses dois parágrafos a seguir fazendo uma rápida abordagem bíblica. Romanos 3.10 – 12 diz: Como está escrito: “Não há nenhum justo, nem um sequer; não há ninguém que entenda, ninguém que busque a Deus. Todos se desviaram, tornaram-se juntamente inúteis; não há que faça o bem, não há nem um sequer”. Tal texto, abrangendo o relato da queda nesse instante e não o contexto imediato em si, mostra os efeitos que o pecado transmitiu para a raça humana. Tal efeito fez do homem um ser corrompido, mau por natureza, e que leva isso como consequência em outras esferas da vida como em suas relações com outros homens e com a próprio mundo. No relato da queda em Gênesis 3 já vemos isso, especialmente nos versos 11 – 24.

A solução está em Cristo Jesus conforme mostra Romanos 3.22 e 24: Justiça de Deus mediante a fé em Jesus Cristo para todos os que crêem. Não há distinção… sendo justificados gratuitamente por sua graça, por meio da redenção que há em Cristo Jesus. Portanto, se queremos um mundo melhor e homens melhores precisamos nos render e trazer outros também para se renderem aos pés de Cristo Jesus, pois sabemos que sua salvação e senhorio em nossas vidas mudará tanto a nós como a todos os fatores caóticos que vimos nesse artigo. Restabelecendo assim a harmonia entre nós e Deus, entre nós e os outros e entre nós e o mundo em si.

Pense nisso e tome uma decisão!

________________________________________________________________________________________________

*Esse artigo foi um trabalho realizado por mim em 2008 na Faculdade Teológica Batista de Campinas (FTBC), na disciplina Filosofia da Religião, com o professor Pr. Elinaldo (mais conhecido como Pitta). Na época em que foi escrito tal artigo, Saramago ainda não tinha morrido. 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s